EUROPA JUNHO DE  2015
Barcelona - Marselha - Cannes - Nice - Monaco - Monte Carlo - Milão - Beaune - Dijon - Paris - Andorra 

20150615_144220.jpg
20150619_113024.jpg

Minha querida filha Luísa, 9 anos de muito amor.

 

Em nossas férias de junho de 2015 resolvemos ir para a Europa, quanto pensei num roteiro, minha idéia era que você e sua mãe conhecessem um pouco do que tem de bom e melhor numa determinada região da Europa.


Atendendo a um pedido da sua mãe iniciamos nossas férias por Barcelona, ela queria conhecer o Camp Nou, o sagrado estádio de futebol do Barcelona, que hoje é um dos melhores times de futebol do mundo. 

 

Fanática por futebol e torcedora do São Paulo, tem uma admiração pelo Barcelona, sendo assim, no sábado dia 13 de junho às 17h50 embarcamos do aeroporto de Guarulhos no voo SQ 67 no Boeing 777-300 da Cia Singapore Airlines direto para o aeroporto El Prat de Llobregat. 11 horas depois estávamos em Barcelona na Espanha.

 

20150615_135424.jpg

Domingo


Chegamos em Barcelona às 10h00 e fomos direto para o Hotel Íbis Sagrada Família, que fica a uma quadra da famosa igreja romana Sagrada Família projetada pelo arquiteto Antoni Gaudí da Catalunha.

 

A construção da igreja começou em 1882 e tornou-se uma atração turística muito popular, onde milhões de turistas vão ver a magnífica igreja romana, construída por um dos arquitetos mais brilhantes do mundo. No domingo à tarde tivemos como nosso guia um amigo espanhol, Jose Sánchez que mora em Barcelona e trabalha como coordenador dos cursos de pós-graduação em tradução, onde faço a direção das transmissões das aulas aqui no Brasil.

 

Sánchez foi nosso guia por dois dias nos mostrando e contando um pouco da história de  Barcelona, passeamos com ele pelas Ramplas, o porto, a praia, a Vila Olímpica, as Plaças d’ Espanya,  da Catalunha, e andamos nas Carres das grifes famosas onde paramos para tomar uma coca e umas cervejas espanhola, visitamos diversas catedrais, e ouvimos muitas histórias contadas pelo Sánchez, uma delas foi quando nos mostrando uma Catedral ele contou para você que foi ali que começou toda a rivalidade entre as cidades de Barcelona e Madrid.

 

Bom, você esteve conosco em Madrid quando tinha 1 ano e meio, estamos passeando eu, sua mãe, o primo merda (Andre) e a tia Fernanda, quando em 2007 passamos um mês em Lisboa na casa deles.
Bom, voltando a Barcelona, almoçamos num dos famosos restaurantes no porto, onde apreciamos o famoso Jamón, a perna de porco ou o presunto espanhol, que é cortada em fatia.

 

Começos peixe (sardinha) e outras coisas espanholas.

 

De volta ao hotel e muito cansados, fomos dormir para acertar o fuso horário.

 

20150614_121542.jpg
20150614_105538.jpg
20150615_114426.jpg
20150616_181855.jpg

Segunda-feira
Pela manhã saímos para tomar um café, numa cafeteria próxima a Sagrada Família, aproveitamos para tirar umas fotos na igreja e conhecer o bairro. Retornamos ao hotel e de carro fomos até o
Camp Nou, o estádio do Barcelona.

 

No estádio tiramos fotos e compramos regalos e até uma camisa oficial do Barça. Em 1992 estive no Camp Nou assistindo a uma partida entre as seleções dos Estados Unidos e da Itália pelos jogos Olímpicos de Barcelona.


No retorno ao centro passamos no grandioso Magazine El Corte Inglés onde compramos para você uma camiseta e um diário da Violeta, que é uma personagem de uma serie Argentina que você gosta muito. Eu e a sua mãe aproveitamos e compramos outras coisas também.

 

O Magazine El Corte Inglés é enorme e vende de tudo, todas as vezes que estive na Espanha comprei alguma coisa nele.
Comemos e nos divertimos muito com a comida e língua catalã, aliais em Barcelona começou a nossa Babilônia (grande confusão) com a língua, Buenos dias, buenas noches, bale, haver e outras frases que você foi adicionando ao seu vocabulário.


Almoçamos no restaurante Café & Té, próximo a Av. Diagonal que é uma das maiores e mais importante avenida de Barcelona, cortando o centro da cidade em duas partes.


Retornamos para o hotel e a noite saímos apenas para jantar em um dos diversos restaurantes administrados por orientais, ate hoje estamos curiosos para saber qual é a origem deles, mas uma coisa é certa tem muito oriental dono de restaurante em Barcelona.

Num deles jantamos pizza e tomamos vinho, você uma Fanta estranha.

20150615_143738.jpg
20150616_135359.jpg

Terça-feira


Eu não poderia deixar de rever e mostrar para você onde tive uma das maiores emoções da minha vida, “ é claro que a mais importante foi o dia que você nasceu”, quando em 1992 estive trabalhando a convite do meu amigo Pedro Tadeo Zorzetto, na cobertura jornalista pela Rádio Bandeirantes dos Jogos Olímpicos de Barcelona.

 

E vi do Estadi Olímpic Lluís Companys em Montjuic um arqueiro acender a pira olímpica com uma flecha em chamas na abertura dos Jogos Olímpicos, foi uma emoção inesquecível, naquele momento o estádio inteiro chorou e eu também, a emoção de estar ali é inexplicável.


Este foi o palco central e abertura dos Jogos Olímpicos de Barcelona, rever o Parc Montjuic junto com vocês e sua mãe, curtir toda a sua beleza, seus castelos, seus museus e a vista da cidade de Barcelona foi fascinante, talvez você entenda melhor a emoção que senti 1992 quando estivermos nas Olimpíadas Rio2016 no Brasil.

 

Tenho certeza que você e sua mãe ficaram encantadas com Barcelona que é uma cidade limpa, bonita, cheia de turista e muitos lugares descolados para conhecer.

 

Sua mãe que ir morar em Barcelona, quem sabe!

Começamos bem nossa viagem.

 

Hasta pronto

Barcelona 1 92.jpg
13906661_1264117086955290_6975546090243156341_n.jpg

Quarta feira


3 dias depois de nossa estadia em Barcelona partimos no Kia Sportage que alugamos para a cidade de Cannes rumo a Provence,  Côte D’Azur ou Riviera Francesa como também é conhecida a região do sul da França, alguns dizem que é o lugar mais chic, caro e charmoso do mundo, hoje posso dizer que concordo.

 

A primeira cidade que paramos na França, foi Marselha, mas fomos para centro e ficamos num lugar não muito bom, almoçamos num restaurante simples onde um francês muito simpático nos serviu um macarrão a carbonara, você e sua mãe adoraram, eu nem tanto, mas comi tudo.


180 km depois de andarmos por uma estrada belíssima chegamos em Cannes.

 

Cannes é uma das cidades turística mais bela do mundo e  mundialmente famosa principalmente pelos dois grandes festivais que são realizados na cidade, o Festival de Cinema e o Festival Internacional de Publicidade e Criatividade Cannes Lions.

 

Chegamos em Cannes 4 dias antes do início do maior evento da Publicidade Mundial, o Cannes Lions.

Apesar de ser publicitário nunca sonhei em estar em Cannes como profissional, mas dei sorte ao Brasil.

Neste ano conquistamos a principal premiação do Festival, o Grand Prix de TV/Cinema na categoria Film para o filme “100”, da Agencia F/Nazca e produzido pela Stink para o cliente Leica e trouxemos para casa um total de 107 Leões.

Viva la publicité brésilienne


Cannes é lugar de gente grande, grande mesmo com muito dinheiro, é uma cidade encantadora e luxuosa.

Nos hospedamos no Hotel Amarantes que fica na 78 Boulevard Carnot que termina a dois passos do Palais des Festivals et des Congrès e da famosa Boulevard de la Croisette e  andar a pé ou de carro pela Croisette e sentir de perto o que é ser chic.


Durante os festivais passam pela Croisette os principais atores, produtores e diretores de cinema de Hollywood e também os profissionais mais criativos da publicidade mundial e nós também passemos e nos divertimos pela Croisette, com seus puxadinhos a beira da calçada de todas as grifes mais famosas do mundo expondo e vendendo seus produtos para os endinheirados do mundo afora.

 

Dormimos duas noites em Cannes, almoçamos e jantamos nos belos e chiques restaurantes da Rue Félix Faure.

Na primeira noite jantamos no Café Boheme, “3 Plats du Jour” ou seja, entrada, prato principal, uma bebida e uma sobremesa, a conta 60 euros.

 

Os menus vão de 12 a 60 euros por pessoa.

 

20150615_145833.jpg
20150617_173112.jpg
20150617_175852.jpg
20150618_202349.jpg
20150618_205708.jpg
20150617_180619.jpg
20150618_212830.jpg
20150619_083329.jpg

Quinta feira

 

Na manhã seguinte saímos de carro e fomos conhecer as praias de Cannes, cenário belíssimo, cheio de lanchas, iates enormes, casas cinematográficas e muitas outras lojas, restaurantes e bares badalados.

 

Você aproveitou e foi se banhar nas águas frias do Mar Mediterrâneo, eu e a sua mãe ficamos a olhar.

 

Ali olhando para você no mar de Cannes, lembrei de quando eu era adolescente e queria fazer cinema, neste período eu assistia e lia sobre os filmes franceses e seus diretores, François Truffaut, Claude Lelouch, Jean Luc Godard, entre outros que usaram a Côte D’Azur, como tema e cenários para seus filmes maravilhosos.

Alias, o melhor filme que assisti na minha vida é RETRATOS DA VIDA, com direção do francês Claude Lelouch, com trilha sonora de Bolero de Ravel.

 

Um dia você vai assistir e depois me conta.

Fique sabendo que durante um bom tempo eu li sobre o Cinema Novo e nouvelle vague, quem sabe você se interessa pelo assunto.

 

Depois desse passeio almoçamos num restaurante próximo ao hotel na 78 Boulevard Carnot, de volta ao hotel, um banho de piscina, descanso e pronto para sair novamente.

 

Um passeio a noite a pe na Av.la Croisette, mais fotos e uma visita a Eglise Notre-Dame de I’Espérance, uma visão panorâmica do porto e das ruas badaladas de Cannes, 10 horas da noite começa a escurecer em Cannes, jantamos novamente num dos vários e charmosos restaurantes da Rue Félix Fauree você comeu de sobremesa um Petit Gateau, legitimo da França. 11 hora da noite, hora de voltar para o hotel e fazer as malas para seguir viagem.

Cannes, nous allons revenir un jour

 

20150618_111938.jpg
20150618_103900.jpg
20150618_111109.jpg
20150618_214407.jpg

Sexta Feira
Pela manhã seguimos viagem rumo ao Principado do Mónaco, mas antes passamos por Nice, uma passada rápida mais deu para perceber que tem muito charme.

 

Depois de 55 km e de uma estrada bem suntuosa morro abaixo chegamos em Mônaco.
Mônaco é um dos seis microestados da
Europa e um dos 24 do mundo. É governado há mais de sete séculos pela Casa de Grimaldi.

 

É conhecido por seu circuito de Fórmula 1, o Grande Prêmio do Mônaco, o Casino de Monte Carlo e por ser um paraíso fiscal, local ideal para os bilionários e um dos locais onde o custo de vida é um dos mais caro do mundo.
Fomos conhecer o Casino de Monte Carlo, uma pena que você não pode entrar.

Na praça do Casino tem o Café de Paris sempre lotado de gente elegante e um mini shopping com as famosas grifes e o luxuoso Hotel de Paris.


Andar em Mônaco é lembrar do Ayrton Senna, da F1, e claro não poderíamos deixar de dar uma volta de carro no Tunnel Larvottopor onde os carros da F1 passam a mais de 300 km por hora, eu dirigindo o Kia Sportage andei no máximo a 60 km, andamos também na curva da Avenue Princesse Grâce, cenário para tirar várias fotos e mostrar para os amigos fanáticos por automobilismo.


Monte Carlo é um dos distritos de Mônaco, estância luxuosa famosa pelo seu glamour e vida badalada. Almoçamos num restaurante italiano próximo ao Casino, o dono foi muito atencioso nos atendendo hora em francês, hora em italiano e até em português, uma de suas funcionárias era carioca, comemos macarrão e claro ao final nos agradeceu com um puxado obrigado.

 

O Principado de Mônaco é um local para Reis, Rainhas e príncipes e como você é a nossa Princesa estávamos no lugar certo.

Bientôt Monaco.

 

20150619_100947.jpg
20150619_094149.jpg
20150619_113044.jpg
20150619_114958.jpg
20150619_114349.jpg
20150619_112956.jpg

Seguimos nossa viagem e subimos o morro na estradinha suntuosa, com uma paisagem maravilhosa de Mônaco tendo o Mar como cartão postal. Pegamos a rodovia  principal para a Itália rumo a Milão, uma estrada com paisagem belíssima, muitos túneis e viadutos, passamos pelas cidades de Sanremo, Savana, Genova e muitas outras cidades italianas.
303 Km depois chegamos na bela  cidade de Milão.

 

Era por volta das 6 horas da tarde, fomos direto para o Novotel Milano, lugar tranqüilo, com banheira, piscina e bastante área verde, aproveitamos bastante o hotel.


Como na Europa nesta época do ano escurece por voltas das 10 horas da noite, resolvemos sair de carro e ir até a EXPO 2015, que é uma exposição mundial com mais de 140 países expondo na feira, o custo final para a implantação do projeto em Milão foi da ordem de US$ 15 bilhões.


O Brasil participou com um pavilhão de 4 mil m²,  apresentando seminários, eventos de negócios, atividades culturais e gastronômicas.

 

Organizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, o Brasil gastou certa de R$ 66 milhões para manter toda a estrutura durante a feira mundial, incluindo a montagem e desmontagem do pavilhão de três andares, área de paisagismo e auditório para 200 pessoas.

 

Visitamos o estande e pretendíamos jantar nele, mais havia acabado de fechar.

Como eu tinha visitado a EXPO 1992 em Sevilha na Espanha, queria que você conhecesse e aprendesse um pouco sobre a história e a cultura dos países participantes.

 

A EXPO é um local para conhecer pelo menos nuns 3 dias, o mundo e a cultura de cada pais estão por lá.

Ficamos no máximo 3 horas, mas tenho certeza que você e sua mãe gostaram.

Eu e sua mãe tinhamos nos credenciado como jornalistas, mas não conseguimos pegar as credenciais, pagamos 5 euros cada no ingresso.


Bom, quem estava nos guiando e nos levando a todos os lugares e com uma precisão incrível era a Gabriela, nossa companheira de viagem, a Gabriela era a voz no nosso GPS que esteve conosco a viagem toda.

De volta ao Hotel, a banheira e uma boa noite de sono.

 

20150619_164638.jpg
Sem título-1.jpg
IMG_20150619_123402474.jpg
20150619_205557.jpg
IMG_20150620_095004_831.jpg
IMG_20150620_114948_780.jpg
IMG_20150620_135039_432.jpg
3.jpg

Domingo


Arrivederci Milão.

Saimos do hotel por volta das 8 horas da manhã rumo a Beaune na França.


Á ídeia era passar em Genebra na  Suíça para conhecermos a cidade, mas resolvemos ir direto para Beaune na França. Primeiramente tivemos que atravesar o Tunnel du Mont-Blanc, alta montanha dos Alpes e da União Europeia, atingindo uma altitude de  4810 metros,  é o primeiro dos cumes dos Alpes com mais de 4000 metros.

 

O custo do Pedagío para atravesar Mont Blanc foi bem caro, 42 euros.

 

Mesmo no calor vimos montanhas com neve, teleferico... tudo muito lindo.

 

Almoçamos na estrada num restaurante simples, eu comi um sanduiche e vocês um macarrâo ao molho carbonara, comemos e seguimos viagem.

 

540 km depois que saímos de Milão na ítalia chegamos em Beaune na França.

20150621_110700.jpg
20150621_112445.jpg
20150621_110143.jpg
20150621_113932.jpg

Na Côte de Beaune estão os mais famosos vinhedos de Chardonnay do mundo, é uma cidadezinha simples é a capital do vinho da Borgonha, é pequena, charmosa, rodeada de vinhedos e fácil de ser visitada.

 

Ficamos hospedados no Novotel Beaune com direito a Piscina e banheira, aproveitamos bastante o hotel, principalmente você que não queria sair da piscina.

 

Fomos dar uma volta na cidade, onde tinha muitos restaurante, turistas e bandas cantando ao ar livre ou nos bares, jantamos num restaurante típico francês o Dame Tartine, onde uma francesinha nos atendeu e tentou nos entender e nós a ela, numa mistura de portugues, ingles e 3 palavras em frances, mas deu tudo certo.

 

Eu comi um escalope de frango e você e a mamãe um pavê de carne com batata frita, regado a vinho e Coca Cola.

Pagamos 47 euros no jantar.

IMG_20150621_131645_452.jpg
IMG_20150622_074104_402.jpg

Segunda feira


Por volta das 9 da manhã acordamos e fomos tomar café, você e sua mãe aproveitaram e foram tomar um banho de piscina. Tinhamos programado um passeio de bicicleta, mas apesar de ser segunda feira a cidade parecia final de tarde de domingo, tranquila e silenciosa, então resolvemos andar de carro por Beaune, fomos estradinha a dentro e passamos por varios povoados cada um com seu nome na porta e suas viniculas particulares, foi um passeio agradavel.

 

Almoçamos num restaurante por quilo, isso mesmo em Beaune tem restaurante por quilo, fomos ao Carrefour comprar refrigerantes, agua e também sorvete Haagen Daz, 4 unidades por 4,90 euros, muito barato.

 

No final da tarde resolvemo visitar a cidade de Dijon, aproximadamente uns 30 km de Beaune.

Dijon e conhecida pela sua marca registrada: a mostarda de Dijon e seus vinhos da Borgonha.
Nessa noite voce pediu e jantamos no Mc Donalds perto do hotel.


Voltamos para o quarto e durmimos, afinal no outro dia viajariamos para Paris uma das cidades mais esperadas por voces.

 

IMG_20150622_065230_872.jpg
IMG_20150622_115112927_HDR.jpg
IMG_20150622_115010592_HDR.jpg
20150622_204217.jpg

Terça feira


Acordamos por volta das 8 da manhã, tomamos café e seguimos viagem.

De  Beaune a Paris são mais ou menos 311 km de uma bela estrada e também muitos peages.


Chegamos em Paris por volta da 1 hora da tarde e fomos direto para Novotel Paris Porte d'Italie, na região de Ivry-sur-Seine que fica proxima a via Boulevard Périphérique, uma espécie de marginal Pinheiro que rodeia toda a Paris.

Não conseguimos fazer o check in, neste momento o hotel estava cheio e o restaurante ainda mais, então deixamos o carro no estacionamento do hotel e fomos almoçar no restaurante Le Plaza que fica proximo ao Hotel, pedi um ravioli a la creme a sua mãe um gnocchi au gorgonzola e você um menu enfant, stak com fritas e sobremesa de mouse de chocolate e nós dois tomamos coca cola e sua mãe uma cerveja Heinekem.

Comemos bem e pagamos 37 euros e 20 cents.

 

Em nossa estadia em Paris jantamos mais 3 vezes no restaurante Le Plaza.
Voltamos ao hotel e fomos recepcionados por uma jovem portuguesa que nos atendeu muito bem e nos deu algumas dicas da cidade.

 

Quando perguntamos onde poderiamos comprar alguma coisa barata ela foi objetiva, em Paris nada é barato.

Ela tinha razão, mesmo nesta semana quando o comercio de Paris estava em promoção.

 

Fomos para quarto, desfazemos as malas e nos aprontamos para mais uma aventura linguistica, com algumas frases na ponta da lingua “s'il vous plaît ne parlent pas français, bonjour, merci, bonsoir ‘’, la vamos nós conhecer a cidade luz e do amor. Paris.

 

Com mapa na mão vamos de Metro com todas as suas estações e variações, tivemos que pedir ajuda para comprar os tíquetes, um simpático rapaz negro nos ajudou.

 

Com bilhetes em mão vamos direto para a esperada Torre Eiffel, que é o edifício mais alto de Paris é o monumento pago mais visitado do mundo, as duas últimas vezes que estive em Paris apenas uma vez subi até o 1º andar.

Pagamos 13 euros cada para subirmos até o topo, milhões de pessoas sobem à torre cada ano.

 

Nomeada em homenagem ao seu projetista, o engenheiro Gustave Eiffel, foi construída como o arco de entrada da Exposição Universal de 1889, aquela mesmo EXPO que fomos a Milão. A torre possui 324 metros de altura e alguns deles subimos a pé, haja força, mas estamos em Paris e se anda muito, você e sua mãe com a proposta de ir até o topo foram bravas e fortes e chegamos ao topo.

 

Subir de elevador até o topo posso dizer que dá um pouco de medo, é muito alto e a cada metro a torre vai ficando mais fina, mas a visão do topo é fantástica, muitas fotos, selfes e muita gente.

 

Primeira meta cumprida, 10 horas da noite e ainda claro, voltamos de Metro para o hotel.

demain est terminée.

20150623_191851.jpg
20150623_191814.jpg
20150623_195008.jpg

Quarta feira


Novamente com o mapa na mão seguimos Metro a fora, rumo ao Museo do Louvre, instalado no Palácio do Louvre, é um dos maiores e mais famosos museus do mundo.

Localiza-se no centro de Paris, entre o Rio Sena e a Rue de Rival dos Champs-Élysées, é o museu mais visitado do mundo, recebendo aproximadamente 10 milhões de visitantes por ano.

 

O prédio é um local enorme com coleções de artefatos do Egito antigo, da civilização greco-romana, artes decorativas e numerosas obras-primas dos grandes artistas como Ticiano, Rembrandt, Michelangelo, Goya e Rubens, peças como Vitória de Samotrácia, a Vénus de Milo entre muitas outras.

 

O Louvre abrange, oito mil anos da cultura da civilização tanto do Oriente quanto do Ocidente.

La encontramos provavelmente o retrato mais famoso na história da arte, senão, o quadro mais famoso e valioso de todo o mundo. Poucos outros trabalhos de arte são tão controversos, questionados, valiosos, elogiados, comemorados ou reproduzidos, é claro que estamos falando da Mona Lisa, também conhecida como A Gioconda é a mais notável e conhecida obra de Leonardo da Vinci, um dos mais eminentes homens do Renascimento italiano.

 

E nós e todo mundo estávamos lá fotografando a Mona Lisa, eu e sua mãe pagamos 13 euros cada, você tinha entrada franca, tenho certeza que jamais se esquecera da visita ao Louvre e terá muitas histórias para contar aos seus amigos de escola.

 

Era a segunda vez que ia ao Louvre. 

Saímos do Louvre e tiramos varias fotos na Pirâmide da entrada do museu e seguimos nosso caminho passando na Place de la Concorde, antes paramos para fazer nossas primeiras compras em Paris, é claro perfume.

 

Numa das inúmeras lojinhas da Avenue Gabriel, mais uma vez uma atenciosa senhora francesa falando um espanhol compreensível nos vendeu 2 perfumes que compramos para a sua tia Leda, é claro que chorei muito por um  desconto e ainda levamos de brindes amostras e uma sacola.

 

20150624_123818.jpg
20150624_120403.jpg
20150624_115349.jpg
IMG_20150624_130548495.jpg

Atravesamos a Place de la Concorde e paramos no meio do parque numa barraquinha com donos orientais para comermos 3 cachorros quentes e 2 cocas, 12 euros no total, este foi nosso almoço.

 

Andamos mais um pouco e chegamos na Av. des Champs-Élysées, com seus cinemascafés, lojas das grifes luxuosas e rodeada com árvores de castanheiros-da-índia, a Avenue des Champs-Élysées é uma das mais famosas ruas do mundo.

Neste momento resolvi fazer uma maldade com a sua mãe e entramos na loja da Louis Vuitton, que é uma das marcas mais desejadas do mundo, principalmente para as mulheres que são apaixonadas pelas suas desejáveis bolsas.

Pedi para ela escolher uma das diversas bolsa expostas nas elegantes prateleiras, com segurança, vendedores e vendedoras, todos muito bem vestidos e com luvas brancas nas mãos, visualizamos uma bolsa Majestueux Tote PM, ao preço de 7.450 euros (R$ 27.565,00).


Ainda bem que sua mãe não gostou da bolsa, achou pequena (rs).

Não preciso dizer que a loja estava lotada e muita gente comprando, mas 27 mil reais numa bolsa achei um pouco cara. 
Depois desta maldade seguimos até o
Arco do Triunfo, um monumento, construído em comemoração às vitórias militares do Napoleão Bonaparte, localizado na praça Charles de Gaulle, depois de algumas fotos e selfes descemos a Avenue des Champs-Élysées pelo outro lado.

 

Paramos num dos charmosos bares na calçada, você tomou um refrigerante, sua mãe um café e eu uma taça de champagne, 12 euros. Afinal nós estávamos na Av. des Champs-Élysées.

 

Como tínhamos um jantar no Rio Sena, paramos numa das lojas na Champs e compramos um vestido “ Francês “ para você. Nem precisamos dizer que você ficou mais linda ainda. Apesar de ser na Champs-Élysées até que foi baratinho.

4 horas da tarde saímos da Champs e pegamos o metro para a Pont de Saint Michel, tínhamos um compromisso lá as 19h40, mais é claro que nos perdemos, entra no Metro, sobe no vagão 8 se perder no vagão 12, faz baldeação no 5 e anda mais um pouco dentro da estação, pronto conseguimos, chegamos na Pont de Saint Michel.

Em Paris todos andam com um mapa na mão, o GPS Sygic até que funcionava bem, mas o mapa dá um certo charme e se perder em Paris é um luxo.

 

20150624_135047.jpg
20150624_141723.jpg
IMG_20150624_143419096_HDR.jpg
20150624_133841.jpg
Majestueux Tote PM.jpg
20150624_151931.jpg

Tínhamos comprado aqui no Brasil um cruzeiro no bateaux-mouches, Paris em Scéne às 19h40, um daqueles passeios com jantar no Rio Sena. 150 euros os tres.

Às 19h30 já estávamos aguardando para entrarmos no barco, você estava linda com o vestido que compramos na Champs-Élysées. Belle et chic

 

Acomodamos-nos numa mesa reservada e o barco partiu no horário, sem dúvida uma experiência romântica e encantadora navegando no Rio Sena tendo como fundo a Catedral de Notre-Dame, Musée du Louvre, Pon deL’Alma e a Tour Eiffel, cenário ideal para muitas fotos e selfes.

 

Assim que o barco saiu, o serviço começou, de entrada; Miroir de foie gras miroir aux fruits rouges, eu comi tudo, vocês passaram, prato principal Suprême de Volaille, sauce pleurotes et estragon e de sobremessa,  Duo de Gourmandises, você tomou agua e nós, 2 garrafas de Vin Rouge Moulin De Labordes safra 2011 da região de Bordeaux, 129 euros os três. Magnifique, très bien.

 

IMG_20150624_142353_863.jpg
20150624_201528.jpg
20150624_203729.jpg
IMG_20150624_142448_178.jpg
IMG_20150624_151435_507.jpg
20150625_225055.jpg

Quinta Feira

 

Na manhã de quinta saímos cedo de ônibus e fomos para A Cathédrale Notre-Dame de Paris, que é uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico.

Iniciada sua construção no ano de 1163, é dedicada a Maria, Mãe de Jesus Cristo (daí o nome Notre-Dame – Nossa Senhora) muitos turistas e muitos camelos vendendo de tudo, é claro que compramos alguma coisa, os 30 chaveiros da Torre Eiffel compramos de um camelô, imigrante que não ficamos sabendo de que pais ele era, mas me chamou de brasileiro assim que paguei os chaveiros.

 

Depois de algumas fotos na frente da igreja e aguardando a fila, entramos.

Entrada franca, coisa rara em Paris, demos a volta tradicional, mais fotos e estávamos de volta a rua.

Voltamos a Saint Michel um bairro muito agradável, com seus muitos restaurante e lojinhas onde compramos camisetas, lenços, torres e outras lembranças para nós e os queridos amigos do Brasil.
Almoçamos na
Rue de la Huchette no restaurante Le Jardin du Roy, um simpático garçom francês se encantou com você e sentamos para comer o Plats Du jour, eu comi um boeuf bourguignon ( um picadinho metidos a besta, ou melhor a Frances, kkk) sua mãe comeu omelete e você macarrão, você tomou coca cola e eu e sua mãe, duas verre de vin rouche. 33 euros.

 

Mas algumas comprinhas e tínhamos a intenção de fazer um pic nic as margens do Rio Sena, todo mundo faz isso.

Mas nos demos ao luxo de parar para tomar somente uma Coca Cola, final de tarde, hora de pegar o busão e voltar para o hotel. 

 

Anota ai!
Quando voltarmos a Paris ficaremos hospedados em Saint Michel.

Demain avoir du plaisir dans disleyland.

 

IMG_20150625_073333_087.jpg
IMG_20150625_083747_454.jpg
142_365_may21-3.jpg

Sexta Feira

 

Nosso destino é Rua Boulevard Park na Cidade de Serris, mais conhecida como Disneyland Park, então com a ajuda da Gabriela vamos nós rumo a Disney que fica uns 35 Km de Paris.

Estive na EuroDisney em junho de 92 ele tinha acabado de ser inaugurado.

Disneyland Paris, originalmente Euro Disney Resort, é um resort de entretenimento em Marne-la-Vallée, uma cidade planejada localizada 35 km a leste do centro de Paris é o segundo parque mais visitado da Disney em número de visitantes, com 15,6 milhões de pessoas ao ano. Já que estávamos em Paris eu tinha que voltar a Disney com a você.


Bom, não preciso nem dizer o quanto você adorou, e verdade que andamos em poucos brinquedos mais o primeiro deles, o elevador do hotel assobrado que você indicou foi uma aventura e tanto, ficamos umas 6 horas nos 2 Parques e você comprou a Mini e a sua mãe o Olafe, compramos muitos outros suvenirs para nós e nossos amigos do Brasil.

Os 3 Ingressos eu comprei no Brasil e paguei no total 190 euros.

 

Mas decidimos, a próxima Disney somente quando você tiver pelo menos uns 14 anos.

Mais um dia de muita caminhada e diversão, hora de pegar o carro e voltar para Paris.

Chegando em Paris resolvemos dar uma volta a noite de carro para ver a Torre Eiffel e a cidade iluminada.

A cidade é linda e a torre a noite e muito mais imponente é maravilhosa.

 

Uma volta pela cidade e retornamos ao hotel.

Revoir bientôt à Paris

20150626_113041.jpg
Sem título-1.jpg

Sabado

 

Por volta das 9 horas da manhã saimos de Paris ruma a Andorra, são 860 km pela estrada A20 L'Occitane, uma bela estradas, com muitas plantações e diversas estações de energia eólica terrestre.

Passamos pelas cidades de Châteauroux, Toulouse ate chegar ao Principado dos Vales de Andorra que é um pequeno país europeu localizado na cordilheira pirenaica entre o nordeste da Espanha e o sudoeste da França.

Antes isolado, o principado é hoje um país próspero principalmente devido ao crescimento do turismo e por seu status de paraíso fiscal.


Atualmente, a população andorrana está listada como tendo a maior expectativa de vida do mundo, com média de 83,52 anos.

Andorra também é o sexto menor país da Europa, maior apenas que Malta, Liechtenstein, São Marinho, Mónaco e Vaticano.
Sua capital é a cidade de
Andorra-a-Velha, onde ficamos hospedados no Hotel Holiday Inn, localizado na Prat de la Creu, 88 bem pertinho da principal avenida de Andorra, a Avinguda Meritxell, o centro de perdição das mulheres.

Você e sua mãe ficaram loucas com a quantidade de loja de perfumes e cosméticos, as enormes lojas Julia, as farmácias, e os mercados.

 

Como Andorra é um paraíso fiscal, tudo estava aproximadamente 30% mais barato do que em Barcelona, Milão, Paris ou por onde passamos. Sua mãe comprou muitos cremes, aguas termais e perfumes, tivemos que comprar uma bolsa somente para ela trazer essas coisinhas.  

 

Almoçamos e jantamos em 2 restaurantes da Av. Meritxell, o Hotel Holiday Inn é muito bom com um quarto enorme, banheira e piscina aquecida.

 

Sua mãe tem falado que sempre que for para a Europa tem que terminar em Andorra para trazer a mala cheia de perfumes e outras coisas.

Aviat vontaremos a Andorra

 

IMG_20150628_065800_565.jpg
IMG_20150628_065733_879.jpg
andorra-verano-4.jpg

Domingo

 

Domingo depois do almoço partimos de Andorra rumo a Barcelona.

Na vinda de Paris ate Andorra pegamos uns 40 km de estrada morro acima e morro abaixo, uma estrada muito estreita e um tanto perigosa, não aconselho fazer esse trajeto a noite. Mas de Andorra para Barcelona vai de boa, e 200 km depois estamos no BAH Barcelona Airport Hotel, localizado na Plaza Volateria 3, Parc de Negocis Mas Blau, dentro do parque do aeroporto El Prat de Llobregat.

 

Chegava a última noite de estadia da nossa aventura pela Europa, jantamos no hotel, eu e sua mãe tomamos 2 garrafas de vinho frisante Italiano e fomos dormir.

Segunda de manhã partimos para o Brasil.

 

17 dias de muita aventura 

5 tanques de gasoleo

Muitos e muitos pedagios

3500 km rodados pelas estradas da Espanha, França, Monaco, Italia, Suiça, e Andorra.

 

Encantamento, cultura, diversão e muito conhecimento, estamos de volta no voo SQ 68 da Singapore Airlines de Barcelona para São Paulo.

11 horas depois estamos em São Paulo.

 

2 horas depois o seu padrinho Anderson nos pegou no Aeroporto de Guarulhos e fomos todos jantar no restaurante Rancho do Vinho que fica perto de casa.

Para matar a saudade comemos o melhor arroz e feijão do mundo,  tendo acompanhamento das nossas carnes, costelas, cupim, churisso, pão de alho, batata frita e claro, coca cola e cerveja.

 

Umas horinhas mais tarde chegamos em nossa casa, nosso querido lar.

 

Londres, Salzburgo, Munique, Roma e a  Toscana nos aguarda....

 

Voces foram ótimas companheiras de viagem.  

 

Para terminiar, minha frase preferida.

 

VIAJAR É MUITO BOM. MAS VOLTAR PARA CASA É MELHOR AINDA.

 

Meus amores.

 

 

20150624_140517.jpg